I CINE GEPENSAH – 50 ANOS DO MAIO DE 68 E A AUTONOMIA PROLETÁRIA

23/05/2018 14:56

O Grupo de Estudos e Pesquisas sobre o Pensamento Social e Político Heterodoxo – GEPENSAH tem a honra de convidar para o seu 1º Cine-Debate, tendo como tema os 50 anos do Maio de 68, com a obra cinematográfica O Fundo do Ar é Vermelho (1977), de Chris Marker. Dividido em 2 partes de cerca de 90 minutos cada, “As mãos frágeis” e “As mãos cortadas”, o documentário apresenta os conflitos sociais e políticos da década de 60 em diversos países. A proposta é afirmar a importância política do fenômeno do Maio de 68, para além do imaginário do senso comum que entende o processo como tendo sido uma revolta de caráter puramente estudantil e intelectual, circunscrito às Universidades de Paris. Pretende-se apresentar o caráter proletário, internacional, autônomo e antiburocrático das lutas das décadas de 1960, que estavam ocorrendo simultaneamente em diversos países e continentes: França, Alemanha, Polônia, Tchecoslováquia, Brasil, México, Chile, etc.

Em cada sessão será realizada uma breve contextualização histórica e da obra (15 minutos), seguida da apresentação do filme (90 minutos), com intervalo (15 minutos), exposição da mesa (60 minutos) e debate (60 minutos).

Local: Auditório do Bloco E – Anexo do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH).

Datas: 06/06/2018 e 13/06/2018

Horário: 18:00 – 22:00h

Público: Evento aberto à comunidade.

Obs: Com direito a certificado para quem participar das 2 sessões.

SEMINÁRIO DE PESQUISA DO LASTRO: TRABALHO QUE SE (DES) FAZ

10/04/2018 10:05

O LASTRO tem a honra de convidar para seu Seminário de Pesquisa Trabalho que se (des)faz, apresentando a produção acadêmica do Laboratório dos últimos anos. Confiram, divulguem, participem!

DATA: 23 e 24 de abril

LOCAL: Miniauditório do CFH/UFSC

PROGRAMAÇÃO:

23 de abril de 2018
Sessão 1 – Mediação: Jacques Mick

8h às 9h40h:
Henrique Cignachi: Ascensão e crise do lulismo: compromisso de classes e acumulação capitalista no Brasil contemporâneo (1989-2016)
Camila Philippi: O milagre do petróleo: Petrobras, Iirsa/Cosiplan e neodesenvolvimentismo
Luiz Gustavo Cunha: Trabalho, identificação, reconhecimento

10h às 12h:
Adir Valdemar Garcia, Jaime Hillesheim e Tânia Regina Krüger: Educação, pobreza e desigualdade social: uma análise de documentos de gestão federais, estaduais, municipais e Projetos Político-Pedagógicos
Giana Carla: A educação profissional no âmbito da CUT
Eliton Felipe: “Eu também fui torturado”, as memórias dos militantes comunistas de Joinville sobre o regime militar brasileiro
Juliana Grigoli: Política de Memória Histórica: a atuação dos movimentos políticos e das Comissões da Verdade no Brasil

Sessão 2 – Mediação: Ricardo Gaspar Müller

14h às 16h20:
Samuel Lima: Perfil do jornalista brasileiro
Aldo Schmitz: Autonomia profissional dos jornalistas
Sabina Estayno: flexMediaLives – Trajetórias de jornalistas na crise (Brasil e França)
Luísa Tavares: Tensões profissionais nos jornalistas de periferia
Raíssa Turci: Jornalismo, perspectivismo e agonismo

16h40 às 18h:
Jacques Mick: Observatório da Rede Brasil Afroempreendedor
Noa Cykman:Luta – Laboratório da Utopia

24 de abril de 2018
Sessão 3 – Mediação: Maria Soledad Etcheverry Orchard

8h às 9h50:
Jennifer Morel Hartmann: Transições e Resistências: Empregabilidade de Mulheres Trans e Travestis em Florianopolis.
Luísa Scirea: Disciplinamento do trabalho em shopping centers
Rafael Lara: Repercussões do trabalho ubíquo no cotidiano de professores universitários em Santa Catarina
Raphael Sansonetti Valverde: Carreira e a Contratação Temporária Horista na Rede Estadual de Ensino de Santa Catarina (2015-2017) – Valorização ou Desmonte do Trabalho do Magistério?

10h10 às 12h:
Iraldo Matias: Pejotização na economia criativa
José Carlos Mendonça: Pensamento político-social heterodoxo: o Gepensah
Luciana Raimundo: Finanças solidárias e a luta contra hegemônica
Arland Costa: MEI e trabalho precário

Sessão 4 – Mediação: Samuel Lima

14h às 15h50
Eduardo Bonaldi: A formação social da classe média brasileira
Christine Fortes
A identidade no trabalho: uma análise do trabalho terceirizado no serviço de limpeza e conservação da UFSC
Elaine Thais da Silva Lima: A reserva legal de cargos públicos no Brasil para pessoas com deficiência em universidades públicas federais, na perspectiva do trabalho decente
Maria Soledad Etcheverry Orchard: Mundo do trabalho no cinema: uma leitura sociológica

16h10 às 18h
Josnei DiCarlo: A intervenção do marxista Mário Pedrosa no debate político através da imprensa liberal (1946-1968)
Ricardo Müller: A atualidade da categoria exterminismo em E. P. Thompson
Sabrina Schultz: Terrorismo de Estado: a tortura como das formas de sua expressão
Rafael Gallo: A Promoção da Democracia no Norte da África e Oriente Médio pela União Europeia e pelos Estados Unidos da América

GEPENSAH 2018.1 oferece curso de extensão sobre Os Conselhos Proletários, de Anton Pannekoek

18/02/2018 22:17

O Grupo de Estudos e Pesquisas “Mundos do trabalho: pensamento político-social heterodoxo” (GEPENSAH) convida para o curso de extensão do primeiro semestre de 2018:

  • Linha 1 –  Autonomismos Conselhistas:

EXPRESSÕES INSTITUCIONAIS DO MUNDO DO TRABALHO: ANTON PANNEKOEK E O SISTEMA DE CONSELHOS PROLETÁRIOS

1º ENCONTRO: Segunda-feira, 05/03/2018,  das 9:00 às 13:00 horas. Programa

O GEPENSAH informa:

1) Por estar estruturado como atividade de extensão, a participação é aberta para qualquer pessoa – sem necessidade de vínculos acadêmicos ou barreira de escolaridade; 2) Critérios de participação: a) Compromisso de realizar as leituras com antecedência; b) Comparecimento presencial nas sessões semanais; 3) Participante com frequência igual ou superior a 75% fará jus a certificado. LOCAL: LASTRO (sala 301 do bloco D do CFH).

LEFIS – Minicurso Cinema, Trabalho e Educação

18/02/2018 21:52

 

A utilização da produção cinematográfica como recurso de ensino-aprendizagem é particularmente apropriada como instrumento didático-pedagógico, uma vez que propicia a mobilização de conteúdos de forma atrativa e qualificada, sobretudo para apoiar a experiência em sala de aula dos professores que atuam junto às turmas de ensino médio.

Objetivo:
Propiciar aos participantes instrumentais analítico-conceitual que possibilite a reflexão sobre as relações entre trabalho e educação, expressas em produções cinematográficas, de modo a permitir sua identificação, análise, discussão e conexão com outros aspectos da vida social. Pretende-se utilizar a análise do filme para discutir temas de sociologia numa perspectiva crítica. O curso visa o aprimoramento docente na utilização de material audiovisual, enquanto instrumento didático-pedagógico em sala de aula. Programa

Ministrante: Prof. Dr Iraldo Alberto Alves Matias

Carga Horária: 24h

Período: 28/03/2018-02/05/2018

Locais, datas e horários: Miniauditório do CFH/UFSC – 6 Encontros às quartas-feiras, dias 28/03, 04/04, 11/04, 18/04, 25/04 e 02/05, das 18:00 às 22:00h

Público Alvo: Estudantes de licenciaturas ou de pedagogia, coordenadores/diretores de colégios e professores do ensino médio (de qualquer disciplina). Aberto ao público em geral.

Confira abaixo o Projeto na Integra:

Minicurso LEFIS _Cinema_Trabalho_Educação

Inscrições abertas!

100 anos da Revolução Russa: uma anticomemoração

31/10/2017 17:25

O Grupo de Pesquisa Mundos do Trabalho: Pensamento político-social heterodoxo (GEPENSAH) convida para o evento 100 anos da Revolução Russa: uma anticomemoração, que objetiva, por meio de conferências de especialistas estudiosos da Revolução Russa, discutir a natureza social da URSS e promover a crítica da versão oficial acerca de seus resultados políticos, sociais e econômicos. Estruturado para se diferenciar de eventos tradicionais nos quais o culto à personalidade e o monolitismo de pensamento servem de suporte para a perpetuação de mitos, esforça-se para captar a Revolução Russa com um processo, em seu desenvolvimento e resultados, complexo e problemático de modo a contribuir para a crítica e autocrítica necessárias à compreensão dos problemas do presente. Espera-se que este evento contribua para um conhecimento mais aprofundado e diversificado de experiências, movimentos e expressões teóricas que existiram durante o período revolucionário, de modo a reunir um saber sistematizado que sirva de fundamento para subsidiar novas pesquisas nas áreas da Sociologia Política, Ciência Política e História.

PROGRAMAÇÂO:

Local: Auditório do Espaço Físico Integrado – EFI/UFSC

Data: 07/11/2017

Abertura: Prof. Dr. Ricardo Müller (Coordenador do LASTRO/UFSC)

Conferência I (7.11.2017 – 9h)
A Natureza social da URSS: o debate do século XX
Conferencista: Prof. Dr. João Alberto da Costa Pinto (UFG)
Debatedor: Dr. José Carlos Mendonça (GEPENSAH/LASTRO)
Mediador: Prof. Dr. Iraldo Matias (GEPENSAH/LASTRO)

Conferência II (7.11.2017 – 14h)
Alexander Bogdanov e o Proletkult
Conferencista: Dr. Jair Diniz Miguel (IBGE/CE)
Debatedor: Prof. Dr. Iraldo Matias (GEPENSAH/LASTRO)
Mediador: Prof. Drd. Neto Ghizzi (GEPENSAH-UFPR)

LEFIS abre inscrições para o curso ‘Sociologia Política, cinema e subjetividade social’

12/09/2017 15:44

O Laboratório Interdisciplinar de Ensino de Filosofia e Sociologia (LEFIS) abriu inscrições para o curso “Sociologia Política, cinema e subjetividade social”. O curso será ministrado pelos professores Iraldo Matias e José Carlos Mendonça entre os dias 5 de outubro e 23 de novembro; na ementa, a síntese das principais teorias sobre cinema; cinema e ideologia; cinema e educação.

Estudantes de licenciaturas ou de pedagogia, coordenadores, diretores de colégios e professores do ensino médio (de qualquer disciplina) são o público preferencial do evento.

CURSO SOCIOLOGIA CINEMA E SUBJETIVIDADE_Programa

Inscrições podem ser feitas pelo link.

Mais informações na página do LEFIS.

GEPENSAH 2017.2 oferece curso de extensão sobre epistemologia do materialismo

14/08/2017 09:44

O Grupo de Estudos e Pesquisas “Mundos do trabalho: pensamento político-social heterodoxo” (GEPENSAH) convida para o curso de extensão do segundo semestre de 2017:

  • Linha 3 Epistemologia, Materialismo e Dialética:

EXPRESSÕES EPISTEMOLÓGICAS DO MUNDO DO TRABALHO: BAKUNIN, DIETZGEN E MARX/ENGELS

TURMA A: Quintas-feiras, das 9:00 às 13:00 horas. Programa

TURMA B: Segundas-feiras, das 13:00 às 17:00 horas. Programa

O GEPENSAH informa:

1) Por estar estruturado como atividade de extensão, a participação é aberta para qualquer pessoa – sem necessidade de vínculos acadêmicos ou barreira de escolaridade; 2) Critérios de participação: a) Compromisso de realizar as leituras com antecedência; b) Comparecimento presencial nas sessões semanais; 3) Participante com frequência igual ou superior a 75% fará jus a certificado. LOCAL: LASTRO (sala 301 do bloco D do CFH).

Pesquisa apura a debandada dos jornalistas para o marketing

06/07/2017 14:02

O doutorando em Sociologia Política, Aldo Schmitz, está realizando uma ampla pesquisa sobre o papel do jornalista brasileiro o marketing digital, marketing de conteúdo, inbound marketing e mídia social. Trata-se de estudo exploratório do Laboratório de Sociologia do Trabalho (Lastro) da UFSC, responsável pelo projeto Perfil do Jornalista Brasileiro (PJB).

Segundo o coordenador do PJB, professor Jacques Mick, “agora, queremos traçar as características do jornalista brasileiro com atuação no marketing digital, em agências digitais e organizações em geral”. Os resultados desse levantamento preliminar serão utilizados como base para a próxima etapa da pesquisa de perfil profissional da categoria.

A pesquisa só aceita respostas de graduados em Jornalismo ou Comunicação Social (habilitação em Jornalismo) e que atualmente trabalham no marketing digital. Link para o questionário: https://goo.gl/forms/3XiyC6ablZT8Cdzt1

 

Laboratório de Sociologia do Trabalho promove evento em homenagem à greve geral de 1917

20/06/2017 09:12

O Laboratório de Sociologia do Trabalho (Lastro/UFSC) promove a mesa-redonda “Cem anos da greve geral de 1917: anarquismo e lutas proletárias no Brasil”, em memória e homenagem ao centenário da greve geral de 1917. O objetivo do evento é discutir o contexto e importância dessa greve para o movimento proletário, assim como a participação dos anarquistas no seio do movimento. Será apresentado um resgate histórico, seguido de debate sobre a atualidade do papel das greves e do anarquismo para as lutas proletárias.

A atividade ocorre na quinta-feira, 22 de junho, às 19h, no auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH). Os palestrantes convidados serão Christina Lopreato (UFU) e Selmo do Nascimento (Colégio Pedro II).

Mais informações na página do evento no Facebook.

GEPENSAH 2017.1 oferece 3 cursos de extensão

22/03/2017 11:20

O Grupo de Estudos e Pesquisas “Mundos do trabalho: pensamento político-social heterodoxo” (GEPENSAH) convida para os cursos de extensão do primeiro semestre de 2017:

– Linha 1 TRABALHO, AUTONOMIA E FORMAS INSTITUCIONAIS (4ª edição) (36 horas)  PROGRAMAÇÃO

DATA DAS SESSÕES: Turma A: Quintas-feiras das 9 às 13 horas. Turma B: Terças-feiras das 15 às 19 horas.

– Linha 1 PENSAMENTO ANTIECOLÓGICO: CRÍTICA DO CAPITALISMO VERDE E DA ECOLOGIA POLÍTICA (36 horas) PROGRAMAÇÃO

DATA DAS SESSÕES: Turma A: Quintas-feiras das 9 às 13 horas. Turma B: Terças-feiras das 13 às 17 horas.

– Linha 2 INTRODUÇÃO AO PENSAMENTO E TEORIA ANARQUISTA (32 horas) PROGRAMAÇÃO

DATA DAS SESSÕES: Turma única: Sextas-feiras das 14 às 18 horas.

O GEPENSAH informa:

1) Por estar estruturado como atividade de extensão, a participação é aberta para qualquer pessoa – sem necessidade de vínculos acadêmicos ou barreira de escolaridade; 2) Critérios de participação: a) compromisso de realizar as leituras com antecedência; b) comparecimento presencial nas sessões quinzenais; 3) Participante com frequência igual ou superior a 75% fará jus a certificado. LOCAL: LASTRO (sala 301 do bloco D do CFH).