LEFIS abre inscrições para o curso ‘Sociologia Política, cinema e subjetividade social’

12/09/2017 15:44

O Laboratório Interdisciplinar de Ensino de Filosofia e Sociologia (LEFIS) abriu inscrições para o curso “Sociologia Política, cinema e subjetividade social”. O curso será ministrado pelos professores Iraldo Matias e José Carlos Mendonça entre os dias 5 de outubro e 16 de novembro; na ementa, a síntese das principais teorias sobre cinema; cinema e ideologia; cinema e educação.

Estudantes de licenciaturas ou de pedagogia, coordenadores, diretores de colégios e professores do ensino médio (de qualquer disciplina) são o público preferencial do evento.

Inscrições podem ser feitas pelo link.

Mais informações na página do LEFIS.

GEPENSAH 2017.2 oferece curso de extensão sobre epistemologia do materialismo

14/08/2017 09:44

O Grupo de Estudos e Pesquisas “Mundos do trabalho: pensamento político-social heterodoxo” (GEPENSAH) convida para o curso de extensão do segundo semestre de 2017:

  • Linha 3 Epistemologia, Materialismo e Dialética:

EXPRESSÕES EPISTEMOLÓGICAS DO MUNDO DO TRABALHO: BAKUNIN, DIETZGEN E MARX/ENGELS

TURMA A: Quintas-feiras, das 9:00 às 13:00 horas. Programa

TURMA B: Segundas-feiras, das 13:00 às 17:00 horas. Programa

O GEPENSAH informa:

1) Por estar estruturado como atividade de extensão, a participação é aberta para qualquer pessoa – sem necessidade de vínculos acadêmicos ou barreira de escolaridade; 2) Critérios de participação: a) Compromisso de realizar as leituras com antecedência; b) Comparecimento presencial nas sessões semanais; 3) Participante com frequência igual ou superior a 75% fará jus a certificado. LOCAL: LASTRO (sala 301 do bloco D do CFH).

Pesquisa apura a debandada dos jornalistas para o marketing

06/07/2017 14:02

O doutorando em Sociologia Política, Aldo Schmitz, está realizando uma ampla pesquisa sobre o papel do jornalista brasileiro o marketing digital, marketing de conteúdo, inbound marketing e mídia social. Trata-se de estudo exploratório do Laboratório de Sociologia do Trabalho (Lastro) da UFSC, responsável pelo projeto Perfil do Jornalista Brasileiro (PJB).

Segundo o coordenador do PJB, professor Jacques Mick, “agora, queremos traçar as características do jornalista brasileiro com atuação no marketing digital, em agências digitais e organizações em geral”. Os resultados desse levantamento preliminar serão utilizados como base para a próxima etapa da pesquisa de perfil profissional da categoria.

A pesquisa só aceita respostas de graduados em Jornalismo ou Comunicação Social (habilitação em Jornalismo) e que atualmente trabalham no marketing digital. Link para o questionário: https://goo.gl/forms/3XiyC6ablZT8Cdzt1

 

Laboratório de Sociologia do Trabalho promove evento em homenagem à greve geral de 1917

20/06/2017 09:12

O Laboratório de Sociologia do Trabalho (Lastro/UFSC) promove a mesa-redonda “Cem anos da greve geral de 1917: anarquismo e lutas proletárias no Brasil”, em memória e homenagem ao centenário da greve geral de 1917. O objetivo do evento é discutir o contexto e importância dessa greve para o movimento proletário, assim como a participação dos anarquistas no seio do movimento. Será apresentado um resgate histórico, seguido de debate sobre a atualidade do papel das greves e do anarquismo para as lutas proletárias.

A atividade ocorre na quinta-feira, 22 de junho, às 19h, no auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH). Os palestrantes convidados serão Christina Lopreato (UFU) e Selmo do Nascimento (Colégio Pedro II).

Mais informações na página do evento no Facebook.

GEPENSAH 2017.1 oferece 3 cursos de extensão

22/03/2017 11:20

O Grupo de Estudos e Pesquisas “Mundos do trabalho: pensamento político-social heterodoxo” (GEPENSAH) convida para os cursos de extensão do primeiro semestre de 2017:

– Linha 1 TRABALHO, AUTONOMIA E FORMAS INSTITUCIONAIS (4ª edição) (36 horas)  PROGRAMAÇÃO

DATA DAS SESSÕES: Turma A: Quintas-feiras das 9 às 13 horas. Turma B: Terças-feiras das 15 às 19 horas.

– Linha 1 PENSAMENTO ANTIECOLÓGICO: CRÍTICA DO CAPITALISMO VERDE E DA ECOLOGIA POLÍTICA (36 horas) PROGRAMAÇÃO

DATA DAS SESSÕES: Turma A: Quintas-feiras das 9 às 13 horas. Turma B: Terças-feiras das 13 às 17 horas.

– Linha 2 INTRODUÇÃO AO PENSAMENTO E TEORIA ANARQUISTA (32 horas) PROGRAMAÇÃO

DATA DAS SESSÕES: Turma única: Sextas-feiras das 14 às 18 horas.

O GEPENSAH informa:

1) Por estar estruturado como atividade de extensão, a participação é aberta para qualquer pessoa – sem necessidade de vínculos acadêmicos ou barreira de escolaridade; 2) Critérios de participação: a) compromisso de realizar as leituras com antecedência; b) comparecimento presencial nas sessões quinzenais; 3) Participante com frequência igual ou superior a 75% fará jus a certificado. LOCAL: LASTRO (sala 301 do bloco D do CFH).

Revista “Workers of the World” agora online

19/03/2017 21:12
A revista Workers of the World – editada pela Associação Internacional de Estudo das Greves e Conflitos Sociais (AIEGCS) – voltou a ter copatrocínio da Universidade de Cornell (EUA), está em seu oitavo número e agora online em três páginas. Seguem abaixo os links para acessar o conteúdo:

 

Revista «Historia, Trabajo y Sociedad» número 7

11/10/2016 14:51

Ya ha aparecido el número 7 de la revista de Historia de la Fundación 1º de Mayo, «Historia, Trabajo y Sociedad», correspondiente a 2016. En su sección de Estudios contiene artículos dedicados al cine obrero durante el tardofranquismo y la transición, al mutualismo en España, al movimiento vecinal, al sindicalismo en la hostelería de Baleares en el tardofranquismo y la transición, así como al trabajo en hoteles y restaurantes en Italia durante el periodo liberal. La sección de Documentos recoge una selección de textos sobre el sindicalismo y el trabajo doméstico en España. La sección de Notas está dedicada a la memoria de Benedict Anderson y su obra. Completa el número la sección de Notas y Lecturas. Puede verse el índice completo a continuación

Estudios

AlbertoBERZOSA CAMACHO: Aproximación a un cine proletario español durante el tardofranquismo y la transición.

Guillermo MARÍN: Apuntes sobre la historia de mutualismo en España: estado de la cuestión

Nina SCHIERSTAEDT:Los barrios madrileños como áreas de confrontación social durante el tardofranquismo y la transición. Los casos de la Meseta de Orcasitas, Palomeras, San Blas y el Pilar

Manuela AROCA MOHEDANO: El sindicalismo en la hostelería de Baleares: del franquismo a la democracia

Paolo RASPADORI: El oficio de alojar. Un bosquejo de historia de los trabajadores de hoteles y restaurantes en Italia durante el Período Liberal (1881-1914)

Documentos

El servicio doméstico y el sindicato (1978-1986)

Notas

Úrsula PIÑERO CIFUENTES: Benedict Anderson: una vida y una obra más allá de las fronteras (obituario)

Lecturas/Reseñas

 

DATOS EDITORIALES

Historia, Trabajo y Sociedad. Revista de la Fundación 1º de Mayo

Director: José Babiano (Fundación 1º de Mayo)

Comité de Redacción: Eloisa Baena (Fundación de Estudios Sindicales) José Antonio de Mingo (Fundación 1º de Mayo), Ana Fernández Asperilla (Fundación 1º de Mayo), Alberto Gómez Roda (Fundació d’Estudis i Iniciatives Sociolaborals), Pilar Muñoz López (Asociación de Archiveros de Madrid), José Antonio Pérez Pérez (Universidad del País Vasco), Lucía Rivas (UNED), Victor Santidrián (Fundación 10 de Marzo), Javier Tebar (Fundació Cipriano García / Universitat Autònoma de Barcelona), Jorge Torre Santos (Università di Modena e Reggio Emilia)

Consejo Asesor: Julián Ariza (Consejo Económico y Social de España), Santiago Castillo (Universidad Complutense de Madrid), Javier Fernández (Fundación 1º de Mayo), Natacha Lillo (Université París VII), Manuel Loff (Universidad de Porto), José Luis López Bulla, Jorge Martínez Reverte, Carme Molinero (Universitat Autònoma de Barcelona), Anna Morelli (Université Libre de Bruxelles), Juan Moreno (European Trade Union Confederation), X Manuel Núñez Seixas (Ludwig-Maximilians-Universität, Munich), Manuel Pérez Ledesma (Universidad Autónoma de Madrid), Ismael Saz (Universitat de València), Eduardo Saborido (Fundación de Estudios Sindicales), Andrea Tappi (Storie in Movimento).

 

GEPENSAH 2016.2 oferece dois novos cursos de extensão

09/09/2016 10:43

Com o aumento da procura pelas temáticas do GEPENSAH neste semestre 2016.2, além do Curso de Extensão Teoria Geral do Imperialismo e o Golpe de 1964 no Brasil pelo pensamento de Mário Pedrosa toda terça-feira das 9 às 13 horas na sala do LASTRO estão sendo ofertados dois novos cursos de extensão:

TRABALHO, AUTONOMIA E FORMAS INSTITUCIONAIS (3ª edição) em Balneário Camboriu e região (36 horas)  Programação

ANARQUISMO, SABERES SUBALTERNOS E INSURGÊNCIAS POPULARES (32 horas) Programação

Ambos os cursos acontecem em sessões quinzenais aos sábados.

 

GEPENSAH define tema de estudos para o semestre 2016.2

23/08/2016 18:56

Conforme anunciado, os participantes do GEPENSAH 2016.2 discutiram e deliberaram o tema e o dia de sessões.

TEMA escolhido: Teoria Geral do Imperialismo e o Golpe de 1964 no Brasil pelo pensamento de Mário Pedrosa

DATA DAS SESSÕES: Terças-feiras das 9 às 13 horas na sala do LASTRO (CFH, bl. D, 301).

Os textos se encontram na pasta “GEPENSAH” no xerox do CFH.

Especialização e Curso Internacional: EPISTEMOLOGIAS DO SUL

23/08/2016 18:45

As Epistemologias do Sul surgem para colocar em discussão a centralidade hegemônica do projeto moderno de matriz eurocêntrica e apostar na aplicação de uma perspectiva radical que promova o desenvolvimento social, político e institucional.

A partir do diálogo Sul-Sul, procura-se registar e interpretar as sobrevivências coloniais, capitalistas e patriarcais nas nossas sociedades. O Sul Global, com toda sua diversidade, apresenta-se hoje como um amplo campo de inovação econômica, social, cultural e política de crescente diversidade, no qual os diálogos entre saberes traduzem as condições da pluriversalidade.

Este espaço de formação visa estabelecer o diálogo do conhecimento e da experiência produzida no Sul, para contribuir ao compartilhamento e discussão de alternativas emancipatórias da atual crise neoliberal. O curso irá focar-se no estudo e análise das lutas concretas e impactos institucionais em diferentes contextos.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Coordenação General

BOAVENTURA DE SOUSA SANTOS | Universidade de Coimbra, Portugal

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Coordenação Acadêmica

MARÍA PAULA MENESES |Universidade Eduardo Mondlane, Moçambique e Universidade de Coimbra, Portugal

KARINA BIDASECA |Universidade Nacional de São Martín e Universidade de Buenos Aires, Argentina

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Equipe docente

Ángeles Castaño Madroñal (Universidade de Sevilla, Espanha) | Boaventura de Sousa Santos (Universidade de Coimbra, Portugal) | Bruno Sena Martins (Centro de Estudos Sociais, Universidade de Coimbra, Portugal) | Eurídice Monteiro (Universidade de Cabo Verde, Cabo Verde) | Giovanna Micarelli (Universidade Javeriana, Colômbia) | Jacques Bertrand Mengue Moli (Universidade de Yaounde I, Camerún) | Jason Fernandez (Universidade Goa, Índia) | Juan Carlos Gimeno Martín (Universidade Autônoma de Madrid, Espanha) | Karina Bidaseca (Universidade Nacional de São Martín e Universidade de Buenos Aires, Argentina) | María Paula Meneses (Universidade Eduardo Mondlane, Moçambique e Universidade de Coimbra, Portugal) | Mario Rufer< /strong> (Universidade Autônoma Metropolitana, México) | Marta Sierra (Kenyon College, Estados Unidos) | Nilma Gomes (Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil) | Roberto Khatlab (Universidade Holy Spirit- Kaslik, Líbano) | Rocio Medina Martin (Universidade Pablo de Olavide, Espanha) | Rosalva Aída Hernández (Centro de Pesquisa e Estudos Superiores em Antropologia Social, México) | Sara Araujo (Centro de Estudos Sociais, Universidade de Coimbra, Portugal) | Saúl Hernández (Universidade Andina Simón Bolívar, Ecuador) | Teresa Cruz e Silva (Universidade Eduardo Mondlane, Moçambique) | Teresa Cunha (Centro de Estudos Sociais, Universidade de Coimbra, Portugal) | Valeria Añon (Universidade de Buenos Aires, Argentina) | Walter Mignolo (Duke University, Estados Unidos)

Formação virtual:
Inscrição: 5 de agosto ao 15 de setembro

Começo: 01 de outubro

Mais informações:
www.clacso.org/sur-sur/especializacion_y_curso_internacional.php?s=7&idioma=por

A acreditação e certificação da Especialização e do Curso Internacional serão realizadas pelo Centro de Estudos Sociais – CES Portugal e pelo Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (CLACSO).

…………………………………….

Apoio: ASDI | Agencia Sueca de Desarrollo Internacional

Secretaría Ejecutiva
Estados Unidos 1168 | C1101AAX | Ciudad de Buenos Aires, Argentina
Tel. [54 11] 4304 9145 | Fax [54 11] 4305 0875
clacsoinst@clacso.edu.ar | www.clacso.org